quarta-feira, 4 de julho de 2018

Festa Junina 2018

"O Universo Nordestino e Luíz Gonzaga"


A Festa Junina desse ano abordou um tema muito peculiar, proporcionando aos alunos conhecimento sobre a cultura nordestina e se  reconhecendo ao identificar em seus familiares e amigos alguns hábitos comuns dessa cultura. Um pedacinho do Nordeste existente em nossa cidade.

Através de diferentes atividades desenvolvidas durante o mês de junho, as crianças fizeram leitura e interpretação crítica das músicas e conheceram um pouco  da biografia de Luiz Gonzaga.

Começando pelo modo de falar nordestino, cheio de palavras diferentes e por seu sotaque único no mundo, o que o torna muito especial, as apresentações, em sua maioria, tiveram como base a vida e a obra de Luiz Gonzaga.  Os alunos da AEL (Academia Estudantil de Letras) desenvolveram e encenaram na praça uma pequena peça, que foi baseada em pesquisa e discussões sobre a história do cangaço. O grupo escolheu o episódio do ataque de Lampião a Mossoró, e sobre ele criaram uma história de ficção.

Confira alguns dos momentos marcantes da nossa Festa a seguir:







Álbum de fotos - por Rafael da Costa Barros

https://onedrive.live.com/?authkey=%21AL7yXALJJgwXdUc&id=C7A39D731496A002%21208&cid=C7A39D731496A002


Apresentação 1ºs Anos (vídeo cedido por mãe do 1º ano D)


Apresentação 3ºs anos - "Cintura Fina"




Apresentação 4ºs anos - "Eu só Quero um Xodó"




Apresentação 5ºs anos - "Paraíba Masculina"



Apresentação 7ºC e 8ºs Anos - "Pagode Russo"




Apresentação 9ºs anos e participantes do Projeto AEL






 Antes e durante a festa

Conto de alunos da AEL é publicado em livro

 
 Alunos participantes do Projeto AEL - Academia Estudantil de Letras Guilherme de Almeida tiveram seu conto publicado no livro "Descobrir-se Autor", lançado em evento na Câmara Municipal dos Vereadores de São Paulo.

O conto "Um amor quase impossível" foi produzido pelos alunos Giullia Zanellato Santos, Isabelle Cristina Amado, Julia de Assis Santos e Cauan Vitor Muniz Fernandes, todos do 8º ano, durante a semana de incentivo à leitura promovida pela Secretaria Municipal de Educação.

 Este projeto (AEL) é coordenado pelas professoras
Alessandra Umbelino e Taís Freitas.







terça-feira, 3 de julho de 2018

Sorteados da "Ação entre Amigos"


A equipe Guilherme de Almeida agradece toda a comunidade escolar na participação da Ação entre Amigos e entrega a premiação aos alunos sorteados.

Angelo 2º ano D - Bicicleta


Gabrielly 3º ano B - Tablet

  


Giovanna 2º Ano A - Cesta de Chocolate







segunda-feira, 2 de julho de 2018

Provão 1º Semestre 2018

Gabarito e Caderno de Provas


No último dia 30, alunos dos 5ºs aos 9ºs anos participaram da Avaliação Semestral Unificada do 1º semestre de 2018.

Para conferir o gabarito e rever as questões da prova basta clicar no documento para visualização.





sexta-feira, 29 de junho de 2018

Primeiras colheitas do Projeto Horta

  Quem planta colhe!


Depois do trabalho de organizar os canteiros, preparar o solo, explorar as ferramentas e colocar a mão na terra, chega o momento de vibrar com o resultado e colher o que plantou.

Há muito ainda o que fazer, mas as primeiras experiências das crianças com o projeto têm sido muito satisfatória por seus envolvimentos,  curiosidades e cuidados com molhar as plantas.







sábado, 26 de maio de 2018

Berimbaula

Instrumento de origem africana é apresentado aos alunos como forma de expressão


Numa de suas aulas, o Professor Wagner apresentou o berimbau, suas particularidades e seu processo histórico na nossa cultura e relata a seguir essa experiência:

Se todo instrumento musical possui uma história,  o berimbau para nós, é especial. Vai para além da sonoridade um componente de representação da luta dos oprimidos, está diretamente associado a herança da matriz africana, dos escravizados no Brasil. Usado nas rodas de capoeira, forma de luta criada no Brasil pelos africanos escravizados, o berimbau é o mestre da roda, é ele quem dita o ritmo dos movimentos.
Considerando que vivemos tempos de intolerância (étnica, religiosa, política, sexual) promover a aproximação com elementos culturais das matrizes de origem africana se faz necessário, além da consonância com a Lei nº  10.639, que trata da obrigatoriedade do ensino sobre a  África. No encontro com os alunos, por tratar-se de aula de substituição, privilegiei, o contato com o berimbau e todos os seus componentes constitutivos: arco, vareta cabaça, caxixi, moeda ou pedra. Todos puderam ter contato com essas “peças”. Voluntariamente um deles escrevia na lousa os nomes delas. Em seguida, toquei uma ladainha, atribuída ao mestre Pastinha, chamada “Beabá do Berimbau” com o toque de angola. Depois apresentei-lhes o toque, "São Bento Pequeno", convidando-os para ajudar no coro, com a canção, "Marinheiro Só", que pela popularidade, puderam responder bem.




O vídeo abaixo mostra um pouco mais sobre a participação dos alunos nessa aula:

sexta-feira, 18 de maio de 2018

JPUM - Chapa 1 vence a eleição do Grêmio


Alunos Monitores auxiliam no processo de votação.



Pelo segundo ano consecutivo a chapa 1 "JPUM" (Juntos Por Uma escola Melhor) será a representante do Grêmio Estudantil de 2018.

 Três chapas participaram da disputa do processo eleitoral e, durante a campanha, cada uma apresentou suas propostas e fixaram cartazes pela escola divulgando  suas ideias.

O destaque dessa eleição foi a participação dos alunos de 4ºs e 5ºs anos, que além de participar pela primeira vez da votação, montaram uma chapa para concorrer com as demais.

Para que a votação acontecesse, alunos monitores da informática educativa elaboraram a urna
eletrônica, organizaram-se para buscar os alunos nas salas de aula, acompanhá-los pelos corredores, fotografar o evento  e liberar as máquinas no momento de escolha.


Participaram da votação alunos do 4º ao 9º ano e o resultado final pode ser observado abaixo:




Veja algumas fotos no vídeo abaixo: